Cleunice Paez

Você tem depressão e pode sair dela!

Por Cleunice Paez

A depressão aparece para te mostrar que algo não anda bom, que a frustração é maior que a alegria. Pode ser tão inusitada, inesperada e ninguém está a salvo disso.

Somos um emaranhado de lembranças, de coisas que carregamos em nossa mente, tristezas e felicidades. Somos feitos de escolhas, crenças, erros e acertos, de caminhos que traçamos e de tudo que idealizamos.

Aprendemos da forma mais severa que devemos nos libertar das culpas, do passado, das mágoas, das coisas que ainda aceitamos que aconteçam, mas isso leva tempo, às vezes uma vida inteira.

Aquele sentimento de vazio, de não saber que rumo tomar, muitas vezes aparece em uma crise de ansiedade, em um ataque de pânico. Sim, parece que você vai morrer de solidão, que nada nessa vida tem solução, que ninguém te compreende e isso se intensifica na medida em que desprezam seus sentimentos, dizendo que isso vai passar que não existem motivos para se sentir deprimido, afinal você tem tudo que gostaria. Você sabe que tem tudo, mas lá no seu interior sente não ter nada, apenas um tremendo vazio, uma vida sem sentido.

O que fazer com tudo isso que te domina, que é destruidor das suas noites de sono, que por muitas vezes fez você comer demais ou outras, esquecer de se alimentar.

Que dor é essa que o ser humano carrega e que a cada dia, mais dados mostram que têm se tornando comum ter depressão, coisa que antes, você apenas ouvia falar, agora você sente na pele, às vezes dói, parece que seu corpo está se desfazendo, dói nos ossos e que de repente, todas as doenças se manifestam em você.

Não se engane você está deprimido, precisa sair desse caos de sentimentos, esse turbilhão de angústias que te prendem, aparentemente apáticos e sem movimento por quem vê de fora.

Saiba o que você não quer na sua vida, para definir o que você quer. Jamais pense em dar um fim a ela, a vida não tem culpa pelas suas escolhas. Você apenas quer acabar com essa dor da alma, dor que dominou seu corpo, essa dor que faz você sentir enjôo, passar mal, tudo isso é uma somatização de coisas que você não aceita mais.

Se o seu corpo emite sinais, de que nada vai bem e que tudo isso foi desencadeado por sua mente. Compreenda “você precisa de ajuda psicológica!”

Você não pode minimizar o seu problema achando que um dia isso vai passar, pode até passar, mas você precisa mudar, precisa movimentar. Sair dessa profundidade, esse poço que você caiu, seja por dificuldades, por luto ou frustrações.

Se você acredita que pode melhorar, se considera a possibilidade de que tudo pode mudar, de que um dia voltará a sorrir, esteja aberto a se aventurar no autoconhecimento.

O autoconhecimento te fará saber quais são os gatinhos mentais que fizeram isso com você. Aprenda a lidar com todos esses sentimentos e principalmente o que fazer a respeito.

Se você conseguiu se colocar no lugar onde está agora, tenha a certeza, você também pode sair, pode dar a volta por cima e pode vir a conquistar muita coisa. Precisa acreditar mais em você, se dar essa nova oportunidade. Você precisa pelo menos tentar, por diversas vezes. Se entregar para depressão não pode ser uma opção.

Você certamente tem uma missão a cumprir. O que a depressão te ensinou? Nem sempre ela vai ser negativa, pode ser bem disfuncional, mas vai te acordar para um novo movimento, um novo eu que se torna.

Podemos observar que boa parte das pessoas que se tornaram forte, um dia já ficou muito deprimida e aprendeu a se tornar resiliente frente às dificuldades da vida.

Jamais esqueça quem você é, qual sua essência e quais são os seus planos. Sempre recomece!

Cleunice Paez - Psicóloga CRP 06/103445

Especialista em Terapia Cognitiva Comportamental, modificação de pensamentos, comportamentos e ciclos de repetição.

Especialista em Psicologia Jurídica, atuante como Psicólogo Assistente Técnico e laudos psicológicos.

Contato (011) 970172525

Email: paez.psicologa@gmail.com

 www.psicologavilamariana.com.br

Cleunice Paez
  • Cleunice Paez Psicóloga
  • Psicóloga Especialista em Terapia Cognitiva Comportametal e Psicologia Jurídica

Comentários (2)

noname
Boa tarde! Parabéns pelo seu artigo, vou repassar a frente. E você falou de assunto que cada dia tem crescido e muitos não tendo forças nem para buscar ajuda! Obrigada
    Cleunice Paez

    Muito obrigada pelo retorno e carinho pelo meu texto.